Hoje é

DADO COMO CLINICAMENTE MORTO PELA MEDICINA,
MAS FOI RESSUSCITADO PELO PODER DE DEUS

Olá querido(a), Graça e Paz do nosso Senhor Jesus Cristo!

Meu nome é Claudio Cunha, sou casado, pai, moro no Rio de Janeiro / Brasil, sou evangélico desde mar/1998, sou muito feliz e tenho muita paz em meu coração.
Sou seminarista, membro da Igreja Batista Esperança Viva em Anchieta e pela graça de Deus, Diretor deste Portal.

.

Contatos:
E-mail: ccunharj@gmail.com
Nextel: 96495-7121 | WhatsApp ( ao me adicionar, favor se identificar como visitante do Portal )


PASSE O MOUSE NA FOTO PARA AMPLIAR

Clique aqui

Clique aqui

Clique aqui

Clique aqui

 

Então lhes respondeu: Ide, e contai a João o que tens visto e ouvido: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.
(Evangelho de Lucas 7:22)

 

Vou resumir aqui um pouco da minha luta, na qual Deus me deu a vitória, vencendo a morte e tornando o impossível possível...

Em 28 de julho de 1998, aos 26 anos de idade, tinha eu de 04 para 05 meses de convertido ao Senhor Jesus, e estava eu em cima da laje de uma casa antiga que havia no terreno em que moro, esta casa estava em demolição, por ser antiga e bastante castigada pelo tempo e, eu preocupado com os fios da casa dos fundos que passava por esta, e vendo o desinteresse dos pedreiros, resolvi eu mesmo cortar esta parte da laje, que era 12m² de laje batida, puro concreto, não como estas modernas (pré-fabricada), quando esta se partiu ao meio caindo eu e laje, fazendo um "sanduíche", eu cai por cima de uma parte da laje e a outra metade caiu sobre mim trazendo com ela, vigas, parede e tudo mais; fui atingido por esta laje, quebrando o meu pescoço, tive a 2ª. e 3ª. vértebra da coluna cervical fraturada, também da 4ª. a 6ª. vértebra deslocada e esmagamento da medula o que me deixou de imediato tetraplégico, ou seja, sem qualquer movimento do pescoço para baixo.

No hospital Salgado Filho no Rio de Janeiro/Brasil, constatado a gravidade da lesão, os médicos foram dar a notícia a minha família, cruzando os braços, dizendo que eu estava clinicamente morto, "os médicos diziam para aguardarem apenas a evolução para o óbito" para poderem oficializar a morte o que era inevitável, já que nada poderiam fazer. Passado o tempo e, o quadro clínico não tendo tomado o rumo esperado e que era o óbvio, pois certamente haviam homens e mulheres, servos e servas do Senhor orando e intercedendo por mim já nesta hora, e diz a palavra de Deus "a oração da fé salvará o doente e o Senhor o levantará" também "e a oração de um justo pode muito em seus efeitos" fui então para enfermaria onde me colocaram uma "tração" (tipo uma tiara de ferro) parafusada ao crânio, tendo preso a ela um "peso" puxando o pescoço, e logo comecei a fazer os exames necessários para realizarem a cirurgia, que era raspar meu osso da bacia para enxertar as vértebras quebradas, colocar as demais de volta ao lugar e fixar uma placa de titânio parafusada para sustentar o pescoço, já quanto a medula nada fizeram em uma operação que durou 9 horas.

Depois da cirurgia, voltei para a enfermaria e passado alguns dias o que então era esperado na chegada ao hospital aconteceu, "tive uma parada respiratória", pois com o esmagamento da medula que é nosso centro nervoso a via de comunicação entre o cérebro e o corpo, não há informações do cérebro para o corpo a partir de onde foi o rompimento e tudo pára, inclusive as funções respiratórias (o pulmão), e não foi diferente comigo, após alguns minutos mesmo com o auxílio de máquinas para respirar e todo o esforço dos médicos na tentativa de uma reanimação, fui declarado clinicamente morto, mas horas depois, o nosso Deus que ressuscita os mortos e que ao ressuscitar Lázaro disse: "Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá" o Deus vivo, Ele segundo a Sua vontade, segundo o Seu propósito, me deu um novo fôlego de vida e me trouxe novamente à vida.

 

 

Quando então despertei, estava no CTI todo entubado, ligado a uma máquina artificial pela qual eu respirava, logo depois foi feita uma traqueotomia, abrindo um buraco na garganta (traquéia) colocando o tubo ali, com isso também perdi a voz, com tudo isso, confesso que entrei em conflito espiritual e em estado de revolta, pois enquanto no mundo nunca tinha quebrado uma perna ou um braço, nem tão pouco cortado algo, cheio de saúde e disposição, então entro para a igreja, começo a servir a Deus e em poucos meses me vejo entrevado numa cama de hospital totalmente paralisado, muito difícil! Mas foi quando Deus com toda sabedoria, compreensão e compaixão, soube me consolar e confortar, usando de todas formas possíveis, usando pessoas que nunca me viram trazendo palavras proféticas, mensagens em rádios que vinham de encontro a minha necessidade, e por fim, sabendo da condição limitada do homem e da minha incapacidade de aceitar aquela situação e naquele momento de me conformar com até então "recados", falou ao meu coração, porém, de forma tão audível, que abafava qualquer outro som no ambiente em que estava, para que eu não duvidasse: "Não temas que Eu sou contigo e tu és um filho a quem amo, assim como tenho Poder para te dar a vida (e isto eu ainda não tinha consciência do que se tratava...) também tenho para te levantar, e tu então Glorificará o meu nome e Eu serei exaltado em toda a terra, tão somente confia e espera" Isso foi lindo, confortante e maravilhoso!


E mesmo saindo eu daquele hospital após 43 dias de internado com toda a equipe médica afirmando que jamais andaria ou teria qualquer movimento do pescoço para baixo, eu sorria e tinha paz, pois tinha a promessa de Deus e nela confiava.


Voltei para casa e passei "quase 02 anos deitado numa cama, sentado numa cadeira de rodas, usando fraldas e sonda, onde meu corpo não conseguia se sustentar, caindo de um lado para o outro devido à perda total dos movimentos", dependente de todo mundo para fazer tudo, também passei por problemas financeiros, pois fiquei mais de 07 meses sem receber esperando uma definição do INSS, quanto ao meu "auxilio doença" e com tantas despesas, cuidados especiais, fisioterapia, acompanhante, remédios e outros, precisei me desfazer até de alguns bens para ajudar nas despesas, mas hoje para Glória de Deus, tudo o que perdi me foi restituído, tendo até além do que tinha, hoje estou aposentado, casado, e aos lugares que antes ia carregado no colo, empurrado numa cadeira, ainda que com o auxílio de "uma muleta", vou andando com minhas próprias pernas, a voz que não tinha em função da debilidade pulmonar e a traqueotomia, agora em tom bem alto louva e glorifica ao Senhor e todas as funções fisiológicas estão normalizadas. Hoje estou casado há 10 anos, tenho um filho lindo que é herança do Senhor, tenho uma pequena empresa que atua na área gráfica e comunicação visual.

Fotos tiradas após o acidente

E a cada dia, Deus tem me restaurado e me capacitado para a Glória do seu nome. E com este espaço tem se cumprido a Sua palavra, pois este testemunho tem chegado aos 4 cantos do mundo e toda a terra tem exaltado o nome do Senhor.
Deus seja louvado!

Se você se encontra deprimido(a), solitário(a), pensando que Deus não está vendo seu sofrimento, achando que nunca irá sair dessa cadeira de rodas, que nunca mais irá falar, que nunca mais sua vida vai mudar, que seu problema não tem solução, meu querido, minha querida, neste momento eu te falo, Deus tem um plano em sua vida, ele me ressuscitou e eu nasci de novo, abra seu coração aceite a Jesus e sua vida vai mudar, ainda hoje.

Um grande abraço


Cláudio Cunha


  Política de Privacidade
©EUNASCIDENOVO 2002 - Todos os Direitos Reservados
por Click Mundo